Tom Clancy's Rainbow Six® Siege | Operator LESION | Ubisoft® (UK)

VOLTAR
Lesion icon

Lesion

Lesion faction

S.D.U

Lado
Defensor
Função
anchor, crowd-control, intel-gatherer, roam, trap
Armaduras
Velocidade
Dificuldade

ESTILO DE JOGO E HABILIDADE ÚNICA

As minas Gu foram inspiradas nas afiadas estacas punji utilizadas durante a Guerra do Vietnã. As pontas das estacas eram esfregadas com plantas tóxicas ou fezes, e serviam para atrasar tropas inimigas ao causar infecções severas nos soldados feridos por elas. Similarmente, as minas Gu ferem seu oponente e lhe injetam uma toxina que limita sua velocidade.

Loadout

Arma primária

SIX12 SD

ESPINGARDA

T-5 SMG

SUBMETRALHADORA

Arma secundária

Q-929

ARMA CURTA

Gadget

Granada de impacto

Câmera à prova de balas

Equipamento Único

GU

Biografia
Nome real
Liu Tze Long
Data de Nascimento
2 de Julho, 1972
Local de nascimento
Junk Bay (Tseung Kwan o)

EXPERIÊNCIA

“Não dê desculpas por quem você é. Só os fracos de mente vão querer que você se diminua.”

Nascido e criado em Tseung Kwan O (Junk Bay), o jovem Liu passou anos trabalhando em estaleiros com seu pai, sucateando navios-tanque obsoletos. Ao crescer cercado por materiais nocivos e vendo os efeitos de longo prazo em seus parceiros de trabalho, Liu adquiriu um grande respeito pelas toxinas e seus danos ao corpo humano. Ele se ofereceu para trabalhos de desarme de minas nas províncias de Yunnan e Guangxi, onde suas habilidades e coragem chamaram a atenção da chefia do Departamento de Polícia de Hong Kong. Liu então se juntou ao Explosive Ordnance Disposal Bureau (Departamento de Desarme de Explosivos) com a oportunidade de continuar seus estudos químicos e forenses acompanhados de treinamento intenso no local. A expertise do Liu com ameaças químicas, biológicas, radiológicas e nucleares o tornaram a primeira escolha durante a formação da Unidade QBRN da Rainbow. Liu continuou se voluntariando para liberação de minas em seu tempo livre.

RELATÓRIO PSICOLÓGICO

Os companheiros do Liu “Lesion” Tze Long têm profundo respeito por ele, apesar do fato de ele poder sumir do radar de vez em quando, devido ao estilo discreto dele. Liu não se importa em ser esquecido; de fato, ele sorriu quando eu sugeri isso a ele. Durante operações, Liu é intenso, concentrado e reage com prontidão. Em seu tempo livre, é um homem de fala mansa e humor irônico.

A situação financeira humilde de sua família o encorajou a ver sua infância de uma forma filosófica. Até mesmo agora ele prefere manter a vida simples gastando seu tempo e dinheiro em coisas que tenham um propósito. Liu me falou que ele não é do tipo de pessoa que esquenta a cabeça com coisas fora do seu controle, e ao observar posso dizer que ele não conta suas cicatrizes. ...

A infância dele, francamente, parece horrível. Sua saúde estava em perigo pelo contato com materiais tóxicos, além do risco físico de trabalhar desmantelando toneladas de aço. E mesmo assim Liu se lembra do passado com carinho, destacando a sorte que teve ao sobreviver em maus momentos. Penso que o otimismo dele pode ter sido um mecanismo de sobrevivência para atenuar as circunstâncias deploráveis, mas Liu estava disposto a me tranquilizar. Não era tão ruim, dizia ele. Liu descreveu como ele e seu pai admiravam o nascer do Sol dançando pela água e como faziam longas pausas no almoço para pescar. ...

Ele continua morando perto de onde cresceu. Sua conexão com o local é mais do que nostálgica. Há um senso de satisfação em saber como aquilo era e como o tempo o tem afetado. Liu diz que ele e Junk Bay mudaram para melhor e que o futuro sempre pode ser lapidado positivamente.

Assim como ele fez no início da carreira, Liu ainda presta serviço voluntário em áreas desprivilegiadas. O conhecimento dele tem contribuído para o desarme de milhares de minas e outros explosivos não detonados. Ele vem oferecendo consultoria a especialistas em tecnologia da Rainbow em esforços para incorporar soluções da mais alta qualidade junto com os especialistas Olivier “Lion” Flament e Lera “Finka” Melnikova na unidade QBRN.

-- Dr. Harishva “Harry” Pandey, Diretor da Rainbow