4/5/2020

Liga norte-americana: FAQ

LIGA NORTE-AMERICANA DE ESPORTS DE RAINBOW SIX - FAQ: maio de 2020

Como foram selecionadas as equipes para a Divisão NA?

Juntamente com uma incrível comunidade de jogadores, fãs e organizações profissionais, trilhamos um caminho estável e consistente nos últimos quatro anos para levar os esports de Rainbow Six de seu início modesto até se tornar um passatempo adorado mundialmente. Acreditamos que chegou a hora de dar o próximo passo evolutivo nessa jornada para que os esports de Rainbow Six cheguem ainda mais alto.

A liga norte-americana de Rainbow Six e, sobretudo, seu programa LAN offline da Divisão NA, representa um dos maiores saltos nos esports de Rainbow Six em termos de investimento no ecossistema. Para isso, quando analisamos as realidades da transição de um programa online para se tornar uma verdadeira liga offline, os requisitos em todos os aspectos, da produção e operações da liga a logísticas de acomodação dos times, criação de conteúdo e suporte ao jogador, foram enormemente diferentes e, como já era esperado, mais caros. Isso significa que não era possível apenas fazer a transição das colocações da Temporada 11 da Pro League para receber as oito equipes da Divisão NA, já que a decisão de competir numa liga offline pode não fazer sentido nos aspectos financeiro, logístico ou estratégico para essas equipes existentes.

Então, começamos com uma lista em branco e convidamos equipes com desejo e recursos para participar de uma liga LAN em Las Vegas. O critério considerado para estender os convites à Divisão NA se concentrou em três áreas primárias: habitação, treinamento e gestão do estilo de vida do jogador; a capacidade para estimular pessoal local para apoiar os jogadores e a criação de conteúdo; e, por último, mentalidade empresarial para competir na Divisão NA LAN e ajudar no crescimento da cena norte-americana. Procurar por equipes que cumprissem esses requisitos foi uma grande prioridade porque a saúde e a sustentabilidade gerais da operação offline foram um esforço coletivo – se uma equipe não pudesse mais operar em Las Vegas, seria não apenas um enorme transtorno para nossos jogadores, mas também à produção do torneio e à integridade competitiva da liga. Por que a Divisão NA vai ficar com oito equipes, ao invés de expandir até dez?

Reconhecemos que o custo operacional extra de dirigir uma equipe numa liga offline poderia forçar as organizações da Pro League de então a reavaliar sua participação nos esports de Rainbow Six – o que é absolutamente justo, ainda mais estando acostumadas a um modelo de negócio online há anos. Como parte do processo de planejamento, discutimos com todas as oito equipes da Pro League, bem como com outras organizações possivelmente interessadas em entrar na cena – sempre deixando claro desde o princípio o rigor dos cronogramas das partidas locais, da produção de conteúdo e do suporte ao jogador que chegam com a participação em uma liga offline.

Nosso objetivo era ampliar a lista de oito participantes da Pro League para dez na Divisão NA. Porém, depois de avaliarmos a viabilidade da expansão, em especial quando confrontada com a realidade de que três das equipes da Pro League não podiam manter operações para uma liga offline em Las Vegas, decidimos que oito equipes eram, por fim, a escolha mais sustentável. A vantagem principal desse cenário é que ele nos possibilita programar um formato com muito mais espaço de manobra, nos dando a oportunidade de manter o padrão de melhor de três partidas, o que resulta numa trama mais envolvente para a Liga norte-americana. Olhando à frente, se o ecossistema assim permitir, sempre podemos expandir para mais equipes nas próximas temporadas. Em outras palavras, é muito mais fácil expandir no futuro do que reduzir devido a uma sobrecarga.

Porque Evil Geniuses e Luminosity Gaming não fazem parte da Divisão NA?

É sempre frustrante quando organizações com as quais trabalhamos para construir a cena dos esports decidem abandoná-la, e equipes como Evil Geniuses, Luminosity Gaming e Team Reciprocity farão falta. Todas as organizações têm suas próprias razões profissionais pelas quais dependem de seu portfólio de times – e aqui reconhecemos que estes são os altos e baixos da indústria de esports. No fim, EG e LG decidiram deixar os esports de Rainbow Six porque participar de uma futura liga LAN não fazia mais sentido estratégico para seus negócios. Desejamos a eles o melhor e esperamos que considerem a volta aos esports de Rainbow Six no futuro.

Os jogadores de equipes que não seguem para a Divisão NA podem passar para a liga para a Fase 1?

Infelizmente, jogadores da Pro League que atualmente não fazem parte de uma das oito equipes, ou que não conseguirem entrar para uma destas na Divisão NA antes do início da temporada, não poderão passar para o novo programa. A parte mais difícil da transição da Pro League para a Divisão NA é o quão perturbador tem sido para os jogadores nas equipes deixando os esports de Rainbow Six. Sabemos que o processo não é ideal para eles e reconhecemos sua frustração. Como já foi dito, o processo de convocação se deu apenas pelo convite de organizações que cumpriam nosso critério de manter uma liga LAN em Las Vegas – de fato, o processo de seleção de equipes nada teve a ver com a composição de habilidade de suas escalações ou com o nível de habilidade de nenhum dos jogadores em qualquer uma das equipes. Além disso, para garantir que todos os jogadores aspirantes tenham uma oportunidade de entrar na Divisão NA, fizemos mudanças importantes na Challenger League norte-americana, tornando-a mais acessível e relevante em termos de promoção/rebaixamento, premiação e programação de transmissão.

Por que a equipe da Reciprocity foi escolhida para entrar na nova liga, mas as da Evil Geniuses ou Luminosity Gaming não?

Jogadores profissionais em esports são contratados pelas organizações de seus times para competir na Liga norte-americana, e sendo assim, a decisão final quanto a transferências e compras cabe à gestão de seus respectivos times. A Team Reciprocity era uma das equipes que discutíamos para fazer parte da lista da temporada inaugural da Divisão NA. Infelizmente, enquanto trabalhávamos no planejamento, a organização teve de encerrar suas operações. Durante a busca para um substituto na Divisão NA, fomos informados pela gestão da Reciprocity de que eles haviam se juntado à Oxygen Esports, uma organização muito interessada no elenco da Reciprocity e em expandir sua participação nos esports de Rainbow Six. Depois de avaliarmos sua solicitação para participar na Divisão NA, aceitamos a Oxygen Esports conforme nossos critérios de convite já mencionados. Reconhecemos que, embora a escalação seja a mesma da Reciprocity, ainda vemos a Oxygen Esports como uma nova parceria que estamos animados por ter a bordo da Divisão NA.

Aos jogadores da Pro League que não fazem parte de uma equipe da Divisão NA, que opções restam para continuarem competindo nos esports de R6?

  • Embora as portas tenham se fechado para a temporada 2020 da Divisão NA, os jogadores ainda têm a possibilidade de participar dos esports de Rainbow Six das seguintes formas:

  • Entrando para uma das oito equipes atualmente na Divisão NA e tentando ser escolhido como jogador, treinador, analista etc. substituto ou titular.

  • Entrando ou criando uma equipe válida e competindo na nova Challenger League da Divisão NA e, por fim, trilhando seu caminho até um torneio de promoção para tentar uma posição no nível profissional.

  • Entrando ou criando uma equipe válida para competir nas classificatórias abertas para ganhar uma vaga entre as quatro equipes da Divisão Canadense.

Qual é a diferença entre a Challenger League da T11 e as novas Challenger Leagues das Divisões NA e Canadense e como funcionam quanto às regras de promoção/rebaixamento das Divisões NA/Canadense?

Qualquer ecossistema de esports saudável precisa de um programa de promoção robusto que seja acessível para entrar e flexível o bastante para permitir repetidas tentativas para entrar na Challenger League durante a temporada. O objetivo da Challenger League norte-americana é garantir que desenvolvamos um nível de talento que esteja sempre a ponto de disparar para o nível profissional. Precisamos mudar a percepção de que o rebaixamento de uma Divisão profissional é o fim do caminho para jogadores e organizações. Assim, a Challenger League foi concebida para ser mais dinâmica, com a oportunidade de classificatórias abertas para duas equipes por etapa, além do destaque das equipes através de partidas transmitidas. Acreditamos que há uma história a ser contada entre todas as nossas equipes semiprofissionais e queremos honrar o entusiasmo desses jogadores audaciosos, além de mostrar aos fãs os talentos da cena norte-americana. Para todos os detalhes da Challenger League norte-americana, confira a nossa "postagem".

A COVID-19 irá afetar o cronograma da Liga norte-americana?

Dadas as preocupações de saúde e segurança para jogadores e equipe, e seguindo as instruções do estado de Nevada, o lançamento e as competições para a Fase 1 da Temporada 2020 serão realizados online. Assim que a situação permitir, vamos analisar qualquer oportunidade disponível de continuar nosso programa offline em Las Vegas.

Visite Outros Canais de Rainbow Six Siege

facebook icontwitter iconUbisoft Forums Button Iconyoutube icontwitch icon